Catequese de Crisma

O objetivo da catequese  é preparar os crismandos para receberem o sacramento da Crisma, a Unção, confirmando a sua fé em Jesus Cristo nosso Salvador. A Crisma ou Confirmação é a opção natural para quem é católico e é consciente. E a opção positiva de quem ama a Jesus Cristo e quer participar do Reino de Deus e ajudar a construí-lo. O sacramento do Crisma é o caminho natural para alcançarmos a plenitude da vida em Jesus no Espírito Santo e para termos forças para enfrentar a tudo e a todos pelo Amor do Pai. O curso de preparação para a Crisma tem início em agosto, com duração de 1 (um) ano.

Este sacramento aparece com dois nomes: Confirmação e Crisma. Por muito tempo se entendeu que este sacramento vinha confirmar o Espírito Santo, já recebido no Batismo, ou ainda era um assumir de modo mais consciente o que se tinha recebido como criança. 

A  presença e a ação do Espírito Santo se faz em todos os sacramentos, mas por excelência encontra-se no sacramento da Crisma ou Confirmação.

“Considerar o dom do Espírito Santo a partir de um só de seus aspectos (militância, força, testemunho, alegria) é sempre empobrecer a sua compreensão global. O que teologicamente está em foco é o Dom que é o Espírito na sua totalidade como o expressa adequadamente a forma sacramental. “... N .... recebe, por este sinal, o Dom do Espírito Santo”. (Pastoral dos sacramentos da iniciação cristã, pág. 25).

A palavra Crisma, no feminino, é o sacramento, ao passo que o crisma é o óleo santo. Quando usamos a Crisma queremos realçar o símbolo da unção com o óleo, portanto ao sermos crismados, somos ungidos pelo Espírito de Deus, para uma missão.
A palavra Confirmação significa que todo cristão, fortalecido pelo Espírito, é capacitado a assumir sua vocação e missão de batizado, para que persevere até o fim no testemunho de Jesus Cristo.
Não podemos pensar tudo isto como algo estático. Os sacramentos são dinâmicos em nossa vida. A cada momento da nossa vida somos convidados, sob a ação do Espírito a confirmar nosso compromisso de cristãos.
Portanto, ambos os nomes têm sua razão de ser.
Os documentos da Igreja, sobretudo o Catecismo da Igreja Católica, usa o termo CONFIRMAÇÃO. E diz: A confirmação aperfeiçoa a graça batismal; é o sacramento que dá o Espírito Santo para enraizar-nos mais profundamente na filiação divina, incorporar-nos mais firmemente a Cristo, tornar mais sólida a nossa vinculação com a Igreja... (CIC 1316).
Isto significa que a fé, na vida do cristão, é um processo. Alimentada, tem a capacidade de se desenvolver e amadurecer. (Fonte: Pime)
A fé é como uma planta que necessita de constante cuidados para crescer e ser capaz de dar frutos. O sacramento da crisma possibilita maior aperfeiçoamento e enriquecimento através do Dom do Espírito.
Portanto, não cabe dizer que algo faltou no Batismo e que a crisma vem completar algo, mas existe, sim, uma íntima conexão entre um e outro.
O Espírito Santo nos dá a força especial para tornar a nossa fé mais madura e portanto sermos verdadeiras testemunhas de Cristo, seja em qualquer lugar onde estivermos.
Com o Espírito Santo seremos cristãos 24 horas, isto é, no comprometimento com a paz, a justiça, a solidariedade. Ele é força, alegria, esperança, amizade, comunhão, e ele atua através das pessoas (inclusive daquela que não tem fé), dos sinais dos tempos, das situações políticas e dos desafios históricos.