Artigos

 

 

Dois bispos foram sequestrados em Aleppo. Diácono que os acompanhava teria sido executado.

TER, 23 DE ABRIL DE 2013 15:39POR: RÁDIO VATICANO

Dois bispos das Igrejas ortodoxas síria e grega foram sequestrados segunda-feira, 22 de abril, em um povoado da província de Aleppo, no norte da Síria, anunciou a agência oficial de notícias síria Sana. De acordo com a agência oficial libanesa, ANN, o diácono que os acompanhava teria sido assassinado. LEIA MAIS

Missa de abertura da 51ª Assembleia Geral no Santuário Nacional de Aparecida

A Celebração da Eucaristia, realizada as 7h30, no Altar Central, do Santuário Nacional de Aparecida marcou a abertura da 51ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, nesta quarta-feira, 10 de abril.

A missa foi presidida pelo cardeal arcebispo de Aparecida e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Raymundo Damasceno Assis. A missa foi concelebrada pelo vice-presidente da CNBB e arcebispo de São Luís (MA), dom José Belisário da Silva e pelo secretário geral da CNBB, dom Leonardo Steiner. Leia mais

Resumo Texto Base Campanha da Fraternidade 2013

LEMBRANDO:
A CF desde 1964 toca temas de vida fraterna na sua dimensão social da fé, como caminho de conversão na Quaresma.
Partindo de Jesus Cristo coloca sinais atuais, refletindo sobre temas de cunho social, nos convidando à conversão. Leia mais

Tempo do Natal

Como sabemos, os dois ciclos do Ano Litúrgico são constituídos de três momentos: preparação, celebração solene e seu prolongamento festivo. Assim, o Ciclo da Páscoa é constituído pela Quaresma (preparação); Tríduo Pascal da Morte e Ressurreição do Senhor (realização festiva) e Tempo Pascal (prolongamento festivo). Já no Ciclo do Natal temos: Advento (preparação); Natal do Senhor (solenidade festiva); e Tempo do Natal (como prolongamento da solenidade natalina). Leia todo o artigo

Silêncio na Liturgia

O silêncio na liturgia é uma atitude interior de contemplação do mistério celebrado, uma espécie de maravilhamento. Não precisa ser prolongado. Vale a intensidade com que é vivido. A liturgia pede pausas, ocasiões oportunas de silêncio, quando nada temos a dizer e muito a acolher. Talvez a atitude de silêncio exterior não tenha sentido nem cabimento em outras culturas. Mas a necessidade de acolhimento do mistério é universal. Em qualquer lugar, ha sempre condições de se motivar a assembléia a um certo aquietameto. Nalitugia, podemos fazer a experiência do profeta Elias no monte Horeb (Cf. IRs 19,12): Acolher o Deus que não se manifesta na tempestade, nos relâmpagos e no terremoto, mas se revela no silêncio eloquente de uma brisa ligeira. Leia mais

A pequena via de uma grande santa

São encantadores o olhar luminoso e a naturalidade suave e cativante que emana da fisionomia de Santa Teresinha do Menino Jesus. O segredo dessa alma, tão impregnada do sobrenatural, que a elevou à santidade, é a doutrina espiritual que ficou conhecida como Pequena Via. Nada melhor para reavivar nossa própria vida espiritual do que seguir seus passos nesse singelo caminho. Leia todo o artigo

Desejo de Vida (Dom José Alberto Moura)

A juventude, quando unida para a prática do bem, tem condição de influenciar de modo saudável na sociedade. Ao contrário, não promove vida de qualidade para si e para todos. Muitos desacertos de jovens são originados da falta de condição, desde o berço, da formação do caráter e equilíbrio afetivo. O nascedouro do bem tem origem na família. Hoje ela é massacrada pela propaganda do consumismo e naturalismo que estimulam a busca do bem-estar fundamentado na sensação do prazer momentâneo e do fechamento da pessoa no subjetivismo absolutista. Nesse quadro, um ideal a se buscar na promoção do bem comum fica apagado e não estimula a esperança da conquista... (Leia todo artigo)

Para não quebrar a louça (Dom Aloísio Roque Oppermann)

Dentro da nossa Igreja sempre tivemos assuntos “perigosos”, nos quais basta deslocar as afirmações um pouco para um lado, ou para o outro, e a confusão está feita. Olhemos, por exemplo, para os assuntos essenciais da Trindade ou da Cristologia, buscados nos albores da Igreja. Pequenos desfoques de perfil, e o alvoroço campeava. Não queremos ser do número daqueles que acham que isso são filigranas insignificantes Vejamos, como ilustração, que isso é deveras importante. Se alguém crê que a Sagrada Escritura é inspirada por Deus, e outro nega, não existe possibilidade de essas duas pessoas viverem na harmonia da fé, na mesma comunidade. Desde cedo entre os cristãos houve... (Leia todo artigo)